Editorial: “COM ORGANIZAÇÃO E TEMPO, ACHA-SE O SEGREDO DE FAZER TUDO BEM FEITO”. PITÁGORAS

NOVAS CAIXAS ACÚSTICAS TORRE MOFI SOURCEPOINT 888
maio 8, 2024

Fernando Andrette
fernando@clubedoaudio.com.br

Em um mundo tão imediatista e ansioso, fazer do tempo seu aliado para a construção de objetivos consistentes, é um dos maiores desafios que iremos encontrar. Se desejamos saborear a atemporalidade em nossas vidas, tudo que não podemos ter é pressa! Reconhecer que tudo, para ser bem feito, leva tempo, é a primeira lição que devemos ter em mente quando nos lançamos a novos desafios. E a cada novo Aniversário da Áudio & Vídeo Magazine, me pergunto: E se essa publicação fosse lançada hoje, ela teria êxito? Não creio. Por isso comemoramos com tanta ênfase termos sido ousados e corajosos no final do século XX. Pois tivemos a oportunidade de estar no momento exato da abertura de mercado, para apresentar nosso projeto ao mercado que estava dando seus primeiros passos, e a leitores que desejavam ter em seus lares sistemas melhores. Observar o interesse de cada leitor que participou desse nosso primeiro Workshop, e constatar o quanto ainda desejam absorver conhecimento e informação, só reforça que todos esses anos trilhamos o caminho certo. E continuaremos a fazê-lo, pois a Metodologia é nosso principal diferencial em relação a todas as publicações similares existentes, e sentimos cada vez mais que nosso público leitor assimilou sua importância para compras e upgrades mais seguros.

Sabiamente aguardar o tempo certo, também pode nos trazer gratas surpresas! Foram quase três décadas aguardando que testes objetivos pudessem mostrar que é possível medir cabos e mostrar suas diferenças sônicas. O querido leitor Antonio Carlos Pinho – Professor Titular do Departamento de Eletrônica da Universidade de Tecnologia Federal do Paraná, e seu Aluno de Engenharia, Daniel Sanches Sáez, gentilmente nos mandaram sua análise comparativa entre diferentes cabos digitais, criando uma ‘primeira ponte’ entre os Objetivistas e Subjetivistas, mostrando que o que ouvimos de diferenças, também pode ser medido. E, claro, não poderíamos deixar de compartilhar com todos vocês esse importante passo dado.

Como já escrevi diversas vezes em Editorial, e na seção Opinião, é uma questão de tempo que o aprimoramento de análise objetiva, consiga mensurar as diferenças que nossos ouvidos ‘referenciados’ tão facilmente observam.

Espero que gostem desta nossa Edição Especial de Aniversário, e desfrutem de todo seu conteúdo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *